sexta-feira, 31 de agosto de 2012

HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DE AURORA


                                         Luiz Domingos de Luna*

Via de regra, toda cidade tem no conjunto do inconsciente coletivo, o cerne da alma viva registrado, deste o primeiro sopro interativo coletivo no espaço tempo, ao presente momento.

Essa premissa, não contém Aurora, pois sua história foi toda montada em um enredo poético literário, conto, romance, ou numa linguagem mais própria – Versões poéticas de Aurora, que podem ser advindos do nascer do sol, de uma venda, ou mesmo de uma senhora sem venda, e até os mais audaciosos, ser a princesa Isabel a autora do nome da cidade.

É mister afirmar que: um estudante ao fazer um trabalho cientifica sobre a História de Aurora, saia com mais dúvidas do que quando começou, pois são tantas versões, tantas possibilidades que posso afirmar categoricamente que, estudar a história de Aurora é estudar um pântano de interrogações e mistérios que tende ao infinito.

De uma forma geral os aurorenses são historiadores, principalmente de sua própria história, pois senão vejamos: em um dado amostral ao se fazer uma entrevista com qualquer um, ao referenciar um dado histórico já devidamente arraigado na literatura revisada, o entrevistado já vai logo refutando tal afirmação: “Meus avós falavam sobre isto, mas de fato não foi bem assim”, pois naquela época tinha um: e acrescenta mais um palmo na história ou diminui três, dependendo da fonte em pesquisa, assim, o que já é de difícil compreensão passa a ser quase que impossível.

O escritor que, de boa fé, acrescentar um fato novo na história de Aurora se não estiver de acordo com a mediana do inconsciente coletivo mutante, incrivelmente mutante, rico em diversificação, terá sua fonte desacreditada pelos aurorenses, pois o que seria um dado histórico inovador, rico e necessário, passará a ser uma invencionice do autor ou mesmo da fonte consultada.

Não sei a vigilância com esta história de Aurora é de fato, necessária ou não, pois se aprova o mito que não existiu e reprova o fato comprovado novo. Na verdade é um grande Paradoxo. Assim, com quase 130 anos de história se convive harmonicamente com o mito na espreita de negar, ou mesmo reprovar, o fato novo verídico.

Dessa maneira, somente resta aos historiadores do presente, deixar sua versão mesmo comprovada, como uma versão cientifica, pois a versão mitologicamente rica e diversificada continuará para sempre no inconsciente do aurorense.

Considerando que algum escritor com seriedade, compromisso com a educação comece a fazer uma pesquisa sobre a história da Educação de Aurora para a elaboração de um livro didático, com certeza a primeira pista: {as famosas Escolas Reunidas de Aurora} que deram origem ao primeiro educandário da Rede Publica Estadual do Cariri Cearense - Escola Monsenhor Vicente Bezerra com fundação no dia 15 de março de 1927.

Dada a vigilância dos aurorenses, um segmento respeitável irá pesquisar intensivamente os dados para verificar a autenticidade, e, mesmo verificando e comprovando a autenticidade, ainda ficará aberta a possibilidade da versão, ou seja, de alguém dizer “meu avô dizia que a educação começou mesmo numa casinha de.... Somente que ela foi esquecida, hoje tem esta história bonita, mas tudo começou assim...” Assim nasce o mito, e o mito nasce com tanta força e intensidade que se não tiver muito pulso, até o autor passará a acreditar no mito.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora – Ceará.


















9 comentários:

João Tavares Calixto Júnior disse...

Parabéns Grande mestre Luiz Domingos de Luna pelo salutar empenho em informar sobre a educação de nossa terra. Grande abraço a todos da Escola Monsenhor!!!

Anônimo disse...

Muito oportuno o artigo do professor Luiz Domingos de Luna, História da Educação de Aurora, pois retrata a necessidade urgente de livros didáticos, ou mesmo de pesquisas sobre a formação educacional, origem, histórico, educandários, enfim, carece a cidade de Aurora de ter a sua história educacional condensada em um livro, disponível em bibliotecas para estudo de nossos alunos, bem como dos estudantes e pesquisadores da educação na região do cariri cearense.
Quando esta escola ruma ao primeiro centenário, 15 de março de 2027 que na visão de nosso olhar de hoje, está muito distante, porém ao olhar histórico é um segundo apenas, sendo inclusive a primeira casa de educação pública da região do cariri cearense com fundação em 15 de março, 1927.
Assim, é urgente ter em nossa cidade, um arquivo, um departamento, ou mesmo um livro condensando todo o conteúdo educativo desde as Escolas Reunidas de Aurora aos dias atuais, uma unidade de fomento a isto, evitaria a meu ver o surgimento de lendas e mitos no futuro, alheios ao processo educacional do dia a dia no transcorrer do centenário da Escola, bem como nos 150 anos de emancipação política da cidade terra do sol nascente.
Edvânia Tavares
Diretora Administrativa
Escola Monsenhor Vicente Bezerra

Anônimo disse...

É de salutar importância o artigo do professor Luiz Domingos de Luna sobre a necessidade urgente,urgentíssima de um livro, ou mesmo uma catalogação séria sobre a formação, bem como a difusão da Educação no decorrer do tempo na cidade de Aurora, pois, em tendo isto a disposição de nossos educandários, ficaria mais plausível e oportuno para os estudiosos, e evitaria o nascimento de boatos e mitos para mistificar a nossa educação.
Vicente Luna de Alencar
Coordenador Escolar
Escola Monsenhor Vicente Bezerra

Anônimo disse...

Com certeza um livro contendo a historia da educação de Aurora seria a meu ver uma bússola eficaz para verificar as raízes históricas da Educação em Aurora, bem como a sua evolução, os seus agentes desenvolvimentistas, e ,enfim Aurora teria uma radiografia da educação disponível para todos e, principalmente para os estudantes de uma forma geral.
Fátima Pereira
Coordenadora pedagógica
Escola Monsenhor Vicente Bezerra

Anônimo disse...

Considero de muita importâmcia um livro discorrendo sobre a história da educação de Aurora.
Ester Marcia Luna
professora

Anônimo disse...

Creio ser de valia maior um livro sobre a historia da educação no municipio de Aurora.
Vânia Campos
Professora

Blogger do Prof. Isaac Luna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blogger do Prof. Isaac Luna disse...

A iniciativa do professor é muito nobre, registrar e catalogar a história da educação no município é um grande passo para entender melhor o contexto atual, não apenas da educação, mas também da estrutura familiar e da mudança de valores em determinada sociedade. O custo de um livro hoje pode ser minimizado com o uso de e-books, abaixo coloco um link com algumas dicas para elaboração de livros eletrônicos.
http://informaticaeeducacaoblog.blogspot.com.br/2012/01/ferramentas-para-construcao-de-livros.html
Isaac Luna Tavares
Prof. Faculdade Jesus Maria José
Brasília - DF

Luiz Domingos de Luna disse...

A redação do Blog da Escola fica muito feliz em ter um comentário valiosíssimo do filho ilustre de Aurora que atualmente leciona na faculdade Jesus Maria José - Brasilia Distrito Federal - Prof. Isaac Luna, filho inclusive, de minha primeira professora Severina Luna, sacerdodiza da Educação no Colégio Paroquial de Aurora - Escola vinculada a Diocese de Crato (CE).
A Redação do Blog da Escola Monsenhor Vicente Bezerra convida desde já, o ilmo Isaac Luna para, em sendo oportuno, escrever um artigo sobre as familias e ou a Educação em Aurora.
Em afirmativo enviar o artigo para o email: falcaodouradoarte@hotmail.com
que, com certeza, será publicado e, em havendo disponibilidade por parte do nobre professor, fica desde já, o convite para ser colaborador do Blog.
Atenciosamaente,
Luiz Domingos de Luna
Administrador do Blog do Monsenhor Vicente Bezerra