sábado, 2 de novembro de 2013

ARTIGO: Parabéns AURORA pelo aniversário dos seus 130 anos de história!*

Por José Cícero

Dia 10 de novembro Aurora completará 130 anos de existência. Convenhamos, temos muito mais! E isso não é pouca coisa diante da perspectiva de uma história “trágica e tremenda”, como bem disse certa feita o poeta da terra Serra Azul. Algo que ultrapassa com folga os meandros de boa parte da nossa historiografia  regional e alhures.
Pródiga na grande maioria dos seus fatos , feitos e acontecimentos outros, Aurora – a antiga VENDA, tem conseguido ao longo de todo este  tempo se destacar  no hinterland caririense, não apenas como mais uma cidade qualquer, porém como um dos municípios  dos mais marcantes e diferenciados, quando o assunto  é história, sobretudo de luta,  resistência e afirmação. Em grande parte, por força da  singularidade dos seus feitos, assim como pela  envergadura dos seus protagonistas. Destemidos personagens que, no mais das vezes, estiveram muito além do seu tempo. Contribuindo desse modo, para o indelével  registro de tão célebres narrativas de uma  história são apenas assinalada pelos vencedores, mas igualmente pelos oprimidos. Gentes simples  do povo que, mesmo em condições no mais das vezes adversas, nunca se deixaram ser escravas de ninguém.
Uma história portanto, digna de ser cantada e decantada às gerações do presente e do futuro. Uma história realmente marcante,  não somente  na ribeira do Cariri, como igualmente, no Ceará e no Nordeste.
Por tudo isso, Aurora é, por assim dizer, um grande baú do tempo onde se mantêm guardadas algumas das mais notáveis preciosidades de um  passado  às vezes polêmico e controverso, mas que no fundo, diz muito acerca  do que foi e do que continua sendo o povo aurorense: Forte, ousado, hospitaleiro e corajoso.   Um passado, cuja memória jamais poderá ser deixada ao acaso, ou mesmo relegada ao esquecimento total.
Eis o perfil de Aurora - solo sagrado e, cotidianamente  abençoado pelas graças do Senhor Menino Deus, seu padroeiro.  Terra de humanistas e poetas; celeiro de artistas renomados e desconhecidos,   quão milagrosamente banhada   pelas  doces águas do rio Salgado. Por sinal, o primeiro caminho que se tem  notícias(de almocreves, viajantes e aventureiros),  quando nos primórdios  da colonização do próprio Cariri cearense.
Fazenda Logradouro - lugar  da lendária Dona Aurora, bem como dos ínclitos desbravadores padre Antonio Leite de Oliveira e o coronel Francisco Xavier de Sousa(Cel. Xavier) tidos como os  seus verdadeiros fundadores.
Aurora do velho beato e penitente Benedito José dos Santos(Preto Benedito)  que, às custas de esmolas construiu a idílica  capela de São Benedito( da Aurora Velha) e por causa disso, teve  a façanha de ser  recebido pelo imperador D. Pedro II em seu palácio no Rio de Janeiro.
Aurora do emérito  literato Hermenegildo de Sá Cavalcante  reconhecido na França como especialista no imortal romancista  Marcel Proust.
Do pintor Aldemir Martins nascido pelas Ingazeiras, do poeta Serra Azul do riacho do Angico, do padre França e padre Luna. Da antiga professora Socorro Araripe, do ex-prefeitos Paulo Gonçalves e Raimundo Correia Lima, do historiador Amarílio Gonçalves,  do empreendedor Antonio Ricardo, do maestro Esmerindo Cabrinha, do Sr. Raimundo Nonato do Círculo Operário.
Dos líderes políticos, ex-deputados  Dr. Acilon Gonçalves, Cândido Ribeiro Neto(Cândido Branco), do famoso mestre-escola Vicente Gonçalves Maciel,  do Monsenhor Vicente Pinto Teixeira seu 1º pároco e primeiro deputado aurorense na fase republicana.  Dos  célebres e temíveis coronéis Izaías Arruda, Cândido do Pavão, assim como da matriarca  Marica Macedo do Tipi. Do Monsenhor Vicente Bezerra, recordista  na paróquia local. Do exímio educador  Agostinho de Oliveira Lima, dos irmãos Enoque pintor e do palhaço Fuxico. Da caridosa parteira Santô, dos velhos comunistas Seu Gonzaga Alfaiate, Biró e Vicente Ricarte. De dona Vicência Maciel com seu saboroso pastel, Do café de Sabina e Secundina. Do escultor Nego Simplício, do cantor Alcymar Monteiro, da gama de violeiros, dentre outras personalidades.
Terra das famosas Minas do Coxá – objeto de ferrenhas  disputas  entre o padre Cícero e sitiantes do lugar. Da Fazenda  Ipueiras de Zé Cardoso e Izaías Arruda,  onde Lampião e o cangaceiro Massilon Leite tramaram a invasão à Mossoró.  Aurora da 'questão de  8';  Palco do afamado ‘Fogo do Taveira’,  das antigas jazidas do Morro Dourado, dentre outros acontecimentos marcantes da história caririense.
Nestes 130 anos de emancipação cívico-política, Aurora é toda  uma história gritante  que não quer calar... Um grande marco  a que todos  os seus filhos e amigos deveriam realmente se orgulhar. Razão porque temos muito o que comemorar. Como de resto,   momento propício para  uma reflexão profunda  acerca do papel a ser desempenhado por  cada um dos seus habitantes e todos quantos a amam de verdade.
Aurora está de idade nova. Mas, diríamos  entretanto, que a   sua maioridade  é um exercício contínuo e  cotidiano. Um edifício histórico e sociológico edificado ante os esforços de cada uma dos seus filhos, amigos e simpatizantes. Tanto do presente, quanto do passado... 
Um imenso legado que desde muito, temos o dever de preservá-lo, dando-lhe continuidade como forma de garanti-lo às novas gerações do porvir.
Aurora está de idade nova! Porém a sua grande idade  precisa efetivamente está dentro da consciência cidadã  de cada um dos seus  contemporâneos. Cidadãos e cidadãs engajados(as) e, plenamente  conscientes da importância do  seu papel social. Tudo, como um instrumento  fundamentalmente importante para  a  nova Aurora que, coletivamente,  tanto sonhamos.  
Um legado de 130 anos... Não é pouca coisa!  Por isso temos que comemorar com toda a força dos nossos   sentimentos mais sinceros.  Orgulho cívico quem sabe, como forma de homenagearmos todos os que até hoje deram sua importante  parcela de contribuição para que possamos  vivenciar a Aurora que  temos nos dias atuais.
Quer seja em memória ou em gestos, parabenizamos, portanto, todos os aurorenses do presente e do passado pela grandeza deste momento altivo e auspicioso.
Porque Aurora é uma lembrança saudosamente heroica. Recordação afetiva e emocional que nunca passa... Sol que sempre brilha. Coisas que a gente sempre guarda indelevelmente em nossos corações.
Viva os 130 anos de história da nossa bela Aurora!
...........................................
José Cícero
Secretário de Cultura e Turismo
Aurora – CE.
............................................
Da Redação do Blog de Aurora e da Secult.
Fotos: arquivo do autor.
LEIA MAIS EM:
e no Orkut e  Facebook.

2 comentários:

Luiz Domingos de Luna disse...

Gostaria de parabenizar a atitude por demais louvável e engrandecedora do Secretário de Cultura de Aurora- Prof. José Cícero da Silva, que foi o pioneiro na divulgação de nossos valores culturais, artísticos, literários, religiosos.... no vasto universo da internet, sou testemunha de seu trabalho diário, com vistas a levar a cidade do sol nascentes aos limites da web com sabedoria, com grandeza de espírito e, principalmente simplicidade que, com certeza envaidece a todos nós da cidade de Aurora.
Quem é José Cícero da Silva?
Para mim José Cícero da Silva é o grande guardião da história de Aurora, pois senão vejamos: desde as suas primeiras publicações no jornal impresso Enfoque Municipalista que está lá registrado para os anais da história de Aurora a sua preocupação motriz de dar vez, vida, cor a terra do Sol nascente.
Em seqüência resgata através da Revista Aurora a custa de muito trabalho, em expedições cansativas e onerosas ao tempo boa parte da História de Aurora.
Consegue colocar a cidade de Aurora no epicentro do Cangaço nordestino, com lisura, com beleza, com maestria, com a determinação e altruísmo dos grandes vultos da história mundial, o que de fato Aurora foi é e será, igualmente, antes da penitência diária do professor José Cícero da Silva, a cidade de D, Aurora ocupava um lugar periférico na historiografia do Cangaço Nordestino.
Hoje, graças a este gênio da obstinação da história e da cultura Aurorense, podemos dizer que temos o maior acervo fotográfico do cariri aberto ao vivo e a cores na Secretaria de Cultura do Município de Aurora, na verdade cada foto como a correnteza de um rio caudaloso levando o elo para o entendimento do tablado da história que pulsa viva diante de nossos olhos na formação da corrente existencial do pulsar vivo do ontem do hoje e do amanhã.
Assim, parabéns grande mestre José Cícero da Silva que, como vive e respira a história de Aurora diariamente, consegue em um artigo, com a simplicidade que sempre o caracterizou, discorrer sobre os 130 anos de Aurora com a tenacidade dos grandes mestres da historiografia mundial e, principalmente com a grandeza de Espírito que caracteriza a penitência e determinação dos monges determinados.
Assim, naturalmente, brota da luz do brilhantismo deste grande intelectual de Aurora um livro que está resumido neste seu poder impar de síntese: ARTIGO: Parabéns AURORA pelo aniversário dos seus 130 anos de história!*


José Cícero disse...

Sem palavra, direi apenas: Muito obrigado pela compreensão, o apoio dispensado e a grandeza da vossa amizade! Que Deus o pague pela sua bondade que é imensa. Além da vossa inteligência e espírito de companheirismo verdadeiro. Como de resto, digo ainda que "a recíproca é verdadeira" meu camarada Luiz.
Valeu
JC