terça-feira, 29 de maio de 2012

APROVAÇÃO DA LEI E SUAS CONTRADIÇÕES

                              Disciplina: Língua Portuguesa e Redação
                              Professora: Francisca Moreira de Jesus (Neidinha)
                              Redação, Aluna: Cícera Saraiva de Souza, 3º ano A. Turno: Matutino
                              Escola Monsenhor Vicente Bezerra. Rua Cel. José Leite s/n, Araçá-  Aurora- CE. CEP: 63.360.000. TEL (88)3543.3903. Email: monsenhorvbezerra@bol.com.br


                              APROVAÇÃO DA LEI E SUAS CONTRADIÇÕES
                           

Cicera Saraiva Souza*




Atribui-se ao termo anencefalia, uma má formação no feto, que se manifesta entre a 24º e a 26º semana de gestação; tendo como consequência o não desenvolvimento do cérebro.
Foi aprovado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) projeto de lei que descriminaliza o aborto de fetos portadores dessa anomalia. O Que vem despertando, em alguns, um sentimento de conquista, e em outros uma total indignação.
A meu ver, tal lei, não passa de uma total agressão à vida, e de uma contradição na sociedade. Agressão, por descartar qualquer possibilidade de um inocente vir ao mundo. É contradição, vez que, vivemos em uma sociedade de políticas contra a discriminação de pessoas especiais, pois de acordo com a médica Cinthia Macedo Specocion (Coordenadora de uma UTI neonatal), crianças anencéfalas podem ser comparadas com qualquer outra criança com algum tipo de deficiência.
Entretanto, segundo ministros favoráveis, o aborto nesse caso, não se trata de crime; visto que, um bebê em tais condições, não teria mais que minutos até vir a óbito; sendo assim, seria um adiantamento do que já seria previsto; argumentaram ainda que, caso a gestação na seja interrompida, a mãe sofreria graves complicações.
Eis que surge outra contradição: Vitória, cujo nome explica sua trajetória de vida, é uma bebê anencéfala, com dois anos e três meses, que, superando qualquer perspectiva, já está começando a engatinhar e, mostra-se sensível aos carinhos de seus pais.
Estes, que lutaram pela não aprovação da lei, dizem em depoimento que no início não foi fácil, mas com fé e muito amor é possível sim, não negar a vida a seu filho.

Portanto, reafirmo que, sou contra esse tipo de lei; e ainda, pondo-me como jovem eleitora dessa nação, espero que tudo isso nos sirva para questionamentos sobre que tipo de pessoas estamos escolhendo para nos representar.

(*) Aluna da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor  Vicente Bezerra, 3º Ano A. Nº 10.  Turno: Matutino. Aurora - Ceará. Email da Escola monsenhorvbezerra@bol.com.br Tel ( 88) 3543.3903



20 comentários:

Luiz Domingos de Luna disse...

Gostaria de parabenizar a professora Francisca Moreira de Jesus (Neidinha) por colocar um tema tão palpitante para ser questionado, problematizado e contextualizado em sala de aula "Aprovação da Lei e suas contradições" que, na verdade, foi muito bem desenvolvido pela aluna Cicera Saraiva de Souza, a vida é um Dom de Deus como professa a nossa fé,assim sendo, não pode e nem deve ser coisificada, banalizada, ou mesmo está sob análises combinatórias, ou probalidades amostrais de quem deve nascer ou não, pois em sendo assim, os seres humanos presentes na paisagem existencial seriam uma vontade humana e não uma vontade soberana do Deus Trino.
Claro que vivemos num regime republicano, num estado democrático de direito, onde as instituições estão legalizadas e tem legitimidade para tomar decisões cabendo a sociedade cumpri-las com deve ser, dever de todos os integrantes da sociedade brasileira,outrossim sei que o espírito do artigo em nada tem a ver com as decisões já devidamente aprovadas por quem de direito cabendo a todos nós cumpri-la na sua inteireza e totalidade. Agora os ajustes temáticos em sala de aula como fonte provedora ao conhecimento e aprofundamento do conteúdo é por demais válido, oportuno, necessário e urgente, pois ao se lidar com a vida se mexe com o vetor temporal, ou seja, um morto não tem mais como se defender, e como nós, dada a brevidade da vida, somos seres também perciveis ao tempo, urge a necessidade agora já, enquanto estivermos vivos defender a vida e a vida em abundância, creio quem faz isto está na graças de Deus.

Anônimo disse...

Fico imensamente feliz em saber que a professora Francisca Moreira de Jesus está na disciplina de redação levando questões necessarias ao bom andamento do Estado democrático de direito, usando o espaço escolar para discutir questões sobre a vida, e levando à lume o ponto da vontade soberana de Deus e a vontade dos homens sem lesionar as decisões já devidamente tomadas pelos orgãos competentes para tal fim, o conteúdo trabalhado serve para dar o sentido real do valor a vida e a vida plenamente, que deve ser sempre defendidada por todos aqueles que tem Deus no coração.
Edvânia Tavares
Diretora Administrativa

Anônimo disse...

A Vida, como um valor soberano de Deus, deve ser sempre assunto de pauta em sala de Aula, o que, o artigo da aluna Cicera Saraiva de Souza, entendo como um grito em defesa da vida, e da vida em abundância, sei que em nada se pautou a aluna, em decisões já tomadas e decididas pelas autoridas específicas para tal fim, mas sim, gerar conhecimentos com as decisões, bem como dar a dignidade que a vida no processo civilizatório exige de cada um de nós e que, obviamente, cremos ser um dom soberano de Deus
Vicente Luna Alencar
Coordenador Escolar

Anônimo disse...

É dever supremo de todos nós cristãos defender o bem Supremo de Deus que É a vida, neste sentido quero parabenizar a professora Francisca Moreira de Jesus ( Neidinha ) ppr levar o tema para sala de Aula, bem como da Aluna Cicera Saraiva de Souza na sua defesa intransigente da vida. Claro que as decisoes já devidamente tomadas pelas nossas autoridades com poder para isto serão sempre por nós, respeitadas e cumpridas, outrossim o espaço de sala de aula deve ser o local para gerar conhecimentos, na verdade conhecimento pleno - seria o Ideal, porém em se tratando da vida já est de bom tamanho.
Fátima Pereira
Coordenadora Escolar

Anônimo disse...

O direito a vida faz parte de nossa cultura, nossa fé, nossas leis e, enfim, é dentro deste prima que a civilidade ruma. A nossa civilização foi toda pautada, creio que será eternamente, na presença de Deus, sem Deus fica até dificil justificar a nossa existência. Assim, O senhor da existência é também senhor da vida. A Vida como um dom de Deus deve ter sempre a dignidade preservada, assegurada e valorizada. Pensar de maneira diferente é desprezar todo um processo civilizatório existente. O Artigo: Aprovação da lei e suas contradições da Aluna da Escola Monsenhor Vicente Berzerra, Cicera Saraiva de Souza é base para novos questionamentos sobre a vida, que creio deve ser fonte para a solidez dos conhecimentos, dos principios, valores e de toda carga que deve conduzir os seres humanos que se preocupam com a continuidade da vida no planeta terra.
Amanda de Oliveira Leite
Professora do Laboratório de informática

Anônimo disse...

A Vida é um dom de Deus, assim, cabe a todos nós humanos, preservá-la, dar luz e caminho para que possa ser presença constante no espaço terrestre, creio que deve ser questionado e problematizado em sala de aula todos os setores vitais do Planeta terra, desde ecossistemas, animimais silvestres, animais de estimação, bem como toda a biodiversidade do planeta terra deve ser motivo de estudo, pois em um desequilibrio na bolinha ainda azulada todo ser humano sofrerá as consequencias, assim somos um conjunto vivo em busca da preservação da vida - negar isto e negar a nós mesmos.
Luanna Graciele
Professor

Anônimo disse...

Gostei muito do artigo da aluna da Escola Monsenhor Vicente Bezerra - Cicera Saraiva de Souza, realmente, a professora Francisca Moreira de Jesus na disciplina de Lingua portuguesa e Redação, colocou um tema muito necessário e urgente em nosso meio social, pois hoje com a banalização da vida é basico o retorno a temas que dão dignidade aos seres humanos, bem como são vetores para a consolidação do ser no espaço tempo. Assim quanto mais se contextualliza a vida em sala de aula, mais conheciemtos são adicionados a todos, vez que o compartilhamento das idéias vai amadurecendo e ganhando a solidez necessária para o debate, e para a construção de uma base sólida para o questionamento do tema em pauta.
Auricélio Fernandes
Professor

Anônimo disse...

A vida como uma dádiva emanada de Deus deve ser preservada, incentivada e motivo de alegria para todos nós cristãos numa fraternidade de celebração da vida que deve ser diaria constante e sempre, se possivel, numa oração constante de celebração sempre da vida e nunca da morte.
Ester Márcia Luna
Professora

Anônimo disse...

Gostei muito do artigo postado, na verdade todos os artigos do blog da Escola Monsenhor Vicente Bezerra estão de parabéns
Ronaldo Braz
1º ano A Manhã

Anônimo disse...

O Blog da Escola Monsenhor Vicente Bezerra cresce a cada dia com a força e determinação de uma equipe comprometida com o conhecimento.
Maria Vanelbia
2º Ano A turno Manhã

Anônimo disse...

Ler o blog da Escola Monsenhor Vicente Bezerra é escalar uma monhatanha de conhecimentos que não se acaba nunca
Juciane Souza
2º Ano B turno Tarde

Anônimo disse...

Adoro ler o blog de minha querida escola Monsenhor Vicente Bezerra, pois com certeza é uma fonte de conhecimentos necessários a nossa formação educaconal e intelectual
Maria Vanúbia Pinto
2º Ano A Turno Manhã

Anônimo disse...

Ler o blog do Monsenhor é um direito nosso e um dever da escola de sempre postar material de primaira linha, pois é direito nosso receber uma educaçaõ de quailidade para todos - Sempre!!
Lindiane Santos Saraiva
1ª Ano A Turno Manhã

Anônimo disse...

Ler o blog do Monsenhor é ter a certeza de que o material estudado é de primeira qualidade para a nossa formação e preparação para o nosso futuro.
Cicera Cleide
1º Ano A Turno Manhã

Anônimo disse...

O Artigo da aluna Cícera Saraiva de Souza, intitulado:Aprovação da lei e suas contradições é um grito de alerta para com a vida, vida esta, que a cada dia perde importância no contexto sociológico e cientifico, há uma banalização muito forte, assim a contextualização e a problematização da vida na sala de aula é sempre motivo de luz para nós todos
Olivia Leite Luna
Professora

Anônimo disse...

Leio sempre o blog do Monsenhor e fico feliz em ter esta janela virtual para a aprimoração de nossos conhecimentos. elaborados via de regra, pelos nosso professores e pelos nossos colegas, como é o caso da aluna desta escola Cicera Saraiva de Souza com o artigo: Aprovação da lei e sua contradições.
Beatriz Gomes Morais
8º ano B Turno Tarde

Anônimo disse...

Ler o blog do monsenhor já é um costume para mim, pois sempre que acordo a minha leitura obrigatória é este site maravilhoso que ensina educa para o mundo e para vida.
Mateus Pinto
7º Ano A Turno Manhã

Anônimo disse...

Gosto muito do Blog do Monsenhor, pois sempre é um complemento muito bom para os nossos conhecimentos
Andreza Rosa Dos Santos
8º Ano B Turno tarde

Anônimo disse...

Estou muito feliz em saber que temas jurídicos dessa complexidade estão sendo debatidos. O Direito como bem assevera o notável jurista Dhel Vechell " não pode e nem deve ser uma bolha blindada perante a sociedade." cada vez mais, cresce a participação de nossa população em torno das questões que permeiam o mundo jurídico, tal participação inegavellmente acaba por influenciar a colenda corte do Supremo Tribunal Federal e demais orgãos do poder judiciário. Desejo que novos temas sejam analisados por todos vocês.Parabéns

Charles Leite Bezerra

Luiz Domingos de Luna disse...

Prezado Acadêmico de Direito no Estado da Paraiba e escritor do Blog da Escola Monsenhor Vicente Bezerra, CHARELES LEITE BEZERRA, vejo de já, que em breves dias a cidade de Aurora ganhará não somente um advogado de primeiríssima linha, mas também um jurista e um emancipador da visão distorcida da justiça que permeia toda a sociedade aurorense, fico triste em saber que os nossos advogados pouco tem feito para humanizar a sociedade aurorense, via palestras em educandarios, igrejas,sindicatos e outras instituições. A Sociedade aurorense precisa conhecer o mundo Judiciário e os seus nuances, e creio que, pela primeira vez na história da humanidade em Aurora Em breve, O Causídico Charles Leite Bezerra irá dar a Aurora o que carece no seio da sociede aurorense e que com certeza você tem e tem em abundância para dar: a civilidade juridica, de que tanto necessita o nosso povo.
Luiz Domingos de Luna
Adminstrador do Blog