sexta-feira, 16 de novembro de 2012

AURORA TAMBÉM É CITADA NO FILME “SEDIÇÃO DE JUAZEIRO”



José Cicero da Silva*

A TV Senado apresentou nesta quinta-feira (15) às 21h  em canal aberto para todo o país  o 1º capítulo da Minissérie "Sedição de Juazeiro - A guerra de 1914". Trata-se de uma super produção da FGF-TV com apoio da Secult-Ce. 

Na narrativa por diversos momentos foi mencionado o nome de Aurora, assim como as célebres "minas do Coxá" que ficaram famosas na história do Cariri e do Ceará por conta do trágico episódio relacionado à sua demarcação, envolvendo  no conflito, além de padre Cícero, Floro Bartolomeu, Conde Van de Brule, assim como os coronéis e apaniguados de Aurora, Milagres e Crato.

Relata ainda o histórico pacto dos coronéis do Cariri onde Aurora esteve representada pelo Cel. Cândido do Pavão. Ainda, foi encenado o atentado perpetrado contra os representantes do padre (Floro e Van de Brule) no caminho para o Coxá entre Milagres e Aurora.

Um filme-documento fundamental para se compreender um pouco mais não somente acerca da sedição do Juazeiro, mas principalmente sobre a história do próprio Cariri, assim como do Ceará. Por isso precisa ser visto por toda a sociedade caririense e difundido junto ao segmento estudantil e os educandários de toda a região. 


Assim, no sentido de promover o conhecimento da história de Aurora e do Cariri junto à população aurorense, a secretaria de cultura (Seculte) tendo à frente o professor José Cícero, irá fazer contato com o produtor, o cineasta Aderbal Nogueira (seu amigo e parceiro no conselho consultivo do Cariri Cangaço) para ver a possibilidade da realização de uma 'Avant Première', isto é, uma exibição pública do citado filme na cidade de Aurora. Assim como ocorreu ano passado com "O último Apito"  também de Aderbal, cuja exibição se deu  no pátio da Seculte-Aurora numa noite bastante concorrida.

"Nossa gente e nossa juventude precisa de novidades como esta para que possam tomar gosto por um maior conhecimento pela nossa própria história"
Sobre o Filme:.

O filme Sedição de Juazeiro narra a história de Juazeiro em disputa com o Crato e outros fatos dramáticos ocorridos na segunda década do século XX, quando foi declarada uma verdadeira guerra entre os adeptos do padre Cícero (aliados do governador deposto Nogueira Acioli) e o governo estadual.

Tropas são enviadas de Fortaleza para a então  Juazeiro do Padre Cícero Romão pelo Governador da época Franco Rabelo, quando Dr. Floro e seus soldados esperam o ataque;  O Governo Central decreta a intervenção Federal no Ceará, no dia 14 de março e a guerra de 1914 triunfa a sedição de Juazeiro. 



Caste: O filme tem direção de Daniel Abreu, produção de Jeanne Feijão, roteiro de Jonas Luis da Silva, de Icapuí, produção executiva de Ângela Tavares, José Liberato Barroso Filho, Maria Abifadel e produção associada de Aderbal Nogueira. O veterano ator cearense Ary Sherlock, interprete do Padre Cícero. Já o  jovem ator Magno Carvalho, que interpreta Dr. Floro Bartolomeu. (In Jornal Chapada do Araripe e Blog Cariri Cangaço).

(*) Secretário de Cultura, Esporte e Turismo de Aurora.

Blog da Escola Monsenhor Vicente Bezerra, rua Cel. José Leite s/n Araçá, Aurora – Ceará. CEP 63.360.00 TEL (88)35433903 Email: monsenhorbezerra@yahoo.com.br. Email do administrador do blog falcaodouradoarte@hotmail.com


2 comentários:

Luiz Domingos de Luna disse...

Conseguindo o Professor José Cicero da Silva trazer o Cariri Cangaço para a cidade de Aurora, palco dos maiores acontecimentos trágicos da Região do Cariri cearense, fica agora sim, de fato e direito a cidade caririense, sendo o que é, e sempre foi, uma grandeza histórica rica e diversificada no seio da chapada do Araripe, que, não sei dimensinoar de outra forma, não fosse a Revista Aurora encabeçada por este mestre à luz do Mecena da Cultura de Aurora Dr. Paulo Napoleão Quezado; Como já frisei em comenários anteriores, uma banda da história de Aurora está sendo resgatada, creio igulamente, que a outra, quando Aurora completará 130 anos, com a tenacidadade de José Cicero, em 2015, já se ter o perfil histórico da Terra do Sol Nascente, razão de soliciar sempre as autoridaes constituidas no âmbito Municipal, Estadual e Federal o apoio integral ao Secretário de Cultura Esporte e Turismo que vem puxando um fio de um novelo escondido a mais de 130 anos, sem a colaboração integral, intensiva, contante e abusiva, seremos fadados a viver em uma: "Todo solo sem história é palco aberto invencioneice...

José de Arimatéa dos Santos disse...

A história do cariri deve e precisa ser mais explorada. Região rica na religiosidade de seu povo através de Pe. Cícero, além das belezas naturais, verdadeiro oásis no sertão nordestino. Cada cantinho do cariri de Aurora a Barbalha ou de Crato a Araripe, história de um povo tão culto e ao mesmo tempo tão lutador em suas dificuldades e vitórias retumbantes. Viva todo o cariri!