quarta-feira, 7 de novembro de 2012

AURORA UMA GRANDE HISTÓRIA- JOSÉ CÍCERO DA SILVA.









  
José Cícero da Silva*


Criado pela Lei 2.047 de 10 de novembro de 1883 o município de Aurora é por isso mesmo detentor de um dos mais ricos e significativos passados históricos da região  Sul caririense, de onde se destacam os trágicos acontecimentos ocorridos entre dezembro de 1908 e meados de 1909, quando a então Vila de Aurora foi invadida e saqueada por bandoleiros, a mando de potentados do Cariri. Aurora é ainda a terra natal de figuras notáveis e emblemáticas, a exemplo da célebre Marica Macedo, o poeta Serra Azul, o pintor Aldemir Martins, o cantor Alcymar Monteiro, o literato Hermenegildo de Sá Cavalcante, o escultor Nego Simplício, o padre Fco. França e a própria Dona Aurora antiga proprietária de uma taberna às margens do rio de cujo topônimo se tornou possível trocar-se o nome primitivo de Venda para o atual de Aurora.



O Município possui cerca de pouco mais de 30 km do seu território cortado e banhado pelas “águas doces e férteis” do Rio Salgado, que inclusive, divide a cidade/sede quase ao meio no sentido Sul-Norte; indo desaguar no Jaguaribe já nos limites do município de Icó. Cumpre destacar igualmente que Aurora se notabilizou a partir da década de 20, devido construção e inauguração da sua estação ferroviária; fato ocorrido em 7 de setembro de 1920, sendo, por conseguinte,  a 1ª e mais importante estação da região, uma vez que as de Juazeiro, Missão Velha, Crato e Ingazeiras só vieram a ser edificadas anos depois. Por conta disso, Aurora ficou durante muito tempo sendo o entroncamento final do ramal da rede ferroviária cearense (RVC). Deste modo acolhia todos os viajantes de parte da Paraíba, bem como do baixo Cariri que vinham pernoitar na cidade à espera do trem no sentido de chegar à capital.



Durante muito tempo Aurora pôde extrair da terra o seu ouro branco – o algodão, uma antiga atividade agrícola propulsora da economia aurorense que junto à existência do trem marcou significativamente a vida e o comércio do município num passado recente. Foi assim. Era assim. Hoje Aurora se ressente tanto da economia algodoeira quase inexpressiva, dentre outros fatores pela praga do bicudo que a dizimou em toda região; quanto do restabelecimento do trem, cuja ausência tem causado além de saudades, um verdadeiro “peso morto” na lida cotidiana do povo e no progresso do município. 

*(José Cícero da Silva – Texto/matéria publicada originalmente na Revista Aurora/2008. Informativo da Asp-20 e Site Aurora-2007)

(*) Secretário de Cultura, Turismo e Desporto do Município de Aurora - Ceará


3 comentários:

Luiz Domingos de Luna disse...

Quando saía de um dos grandes desafios de minha vida, escrever a Árvore Genealógica das Famílias: Luna,Marinho e Falcão que, a bem da verdade a árvore completa ainda hoje, não está disponível na WEB, Aparece o visionário da Historia de Aurora o abalizado Prof. José Cícero da Silva, com uma tarefa maior, Fazer uma Revista de cunho científico para o município de Aurora, ainda com a lembrança viva da contribuição dos: Marinho Falcão, pensei, neste norte eu consigo fugir da história mitológica de Aurora e partir logo para a história cientifica, quem sabe, assim, de posse das duas histórias: A artística: Imposta no inconsciente coletivo e a Científica feita pela nossa Querida Revista Aurora. Disse um sim com o gosto de não, na verdade eu queria dizer um não com o gosto de sim. Mesmo assim segurei o meu sim, até mesmo, consegui transformar este sim num sim de verdade.
Os fatos:
Em contato com o filho ilustre de Aurora – Dr. Paulo Napoleão Quezado, ficou acertado que a publicação da Revista Aurora seria feita pela Expressão Gráfica Editora em Fortaleza com Editor Chefe Prof. José Cícero da Silva e ajudante de Expedição Luiz Domingos de Luna.
O Editor da Revista Aurora colocava temas profundos e oportunos para a história de Aurora, porém, nesta época o professor José Cícero da Silva ainda não tinha recebido a tonsura de Benfeitor da Ordem Santa Cruz no Cariri, eu, pobre de mim, um mestre de Ordem da Ordem Santa Cruz no Cariri Cearense com a proposta de divulgar a História da Igreja Rural Laica, aos irmãos, isto seria uma profanação da Ordem, depois de muitos alertais com o companheiro José Cícero da Silva os irmãos foram se aproximando e fornecendo dados para a história de nossa multissecular Ordem Santa Cruz – Penitentes; e Assim, o Editor da Revista Aurora finalmente recebe o apoio integral da Irmandade para fazer as matérias bem como as fotos que foram sempre de difícil acesso, porém quando o Prof. José Cícero Da Silva convidou o renomado fotógrafo de renome internacional Guy Veloso para a elaboração do projeto fotográfico fé e Febre a ser exposto nos museus da Europa, com os penitentes, fiquei a aguardar os acontecimentos, ainda bem que no Encontro do Cemitério em Aurora tudo ficou acertado com os irmãos presentes.
A Exposição foi um sucesso na Europa, mas em Aurora, bem em Aurora ninguém ficou sabendo de nada. Tudo em vão novamente. Até que o Dr. Paulo Napoleão Quezado um defensor intransigente de tudo que é de Aurora. Resolveu apresentar a Revista Aurora na TV Diário no Programa de Silvino Neves, o José Cícero deu logo uma bronca, com a minha ausência ele também não iria. Como eu Poderia expor a história da Ordem numa Televisão de maior audiência do Nordeste ? Até que conseguimos consertar o imbróglio o Comunicador Erivaldo Gonçalves Iria no meu Lugar. Fiquei muito apreensivo pois temia um interrogatório sobre os penitentes de Aurora ao vivo pela TV Diário, o que O Silvino Neves, hoje integrante da AFA ( Associação dos filhos e Amigos de Aurora) tangenciou o tema e falou tão somente uma reportagem sobre a mulher mais idosa de Aurora e sobre o velho casarão. Continua em breve parei no casarão.
CONTINUA....

Luiz Domingos de Luna disse...

O Professor José Cícero da Silva, não muito dado a ficção ficou com a parte mais dura a impressão que a realidade impõe, eu sempre ligado no realismo fantástico, procurando dar cor, luz e brilho a ficção que já havia começado em tempos idos e vividos. Assim houve a nossa ruptura num assunto em que éramos peritos, principalmente ele, Extra terrestres – O professor trouxe, inclusive, os maiores peritos do Brasil para uma conferência em Aurora sobre os ETS,( ABA – Associação Beneficente de Aurora) eu. Já desconfiava de mim mesmo, que estava aceitando muito prontamente a realidade nua e crua. Assim para a manutenção de nossas pesquisas (Ele com o real eu com a ficção Pura) para acabar com a cantilena ufológica criei a Serie Aquarianos, ele ficou com os ETS e eu com os Aquarianos. Ver serie Aquarianos na WEB.
Confesso que adoro a ficção e que o José adora a Razão, assim a Revista Aurora é um sucesso de público, creio igualmente, O Livro Lampião em Aurora um tijolo de Verdade, ou um pingo de Razão num oceano de pura emoção e arte que é a historia verdadeira de Aurora.


Luiz Domingos de Luna disse...

Comentário feito com exclsuvidade aos que adoram:
A) Lenda Futuras ( Planeta Aquarius)Procurar na web
b) Ufologia ( José Cicero da Silva perito no assundo com vários temas publicados em revistas especializadas
C) Familia: Luna, Marinho Falcão - Arvore Genelágica buscar na WEB - incompleta, pois a completa não está disponivel na WEB
D) História do cangaço com o livro a ser lançado: Lampião em Aurora de Autoria de José Cicero da Silva.
E) Passagem dos dinossauros em Aurora, Ver Revista Aurora.
F) Cemitério da Bailarina - nome ficticio para a Igreja Rural Laica - Auto de Canudos.
G) Históira do dia a dia de Aurora
Blog de Aurora administrador do Blog Prof. Jose´Cicero da Silva
H) Historia da Educação da Escola Monsenhor Vicente Bezerra. Blog da Escola Monsenhor Vicente Bezerra Administradores: João Tavares Calixto Junior - autor. Wagner Layb Luna administrador e Luiz Domingos de Luna adminsitrador email: falcaodouradoarte@hotmail.com.
O Blog da Escola Monsenhor Vicente Bezerra apartir desta data tem o seu link também no Blog de Aurora para consultas e pesquias dos que se deleitam sobre a arte da palavra trabalhada.
Grato,
Luiz Domingos de Luna
Redator.